Desnutrição

A desnutrição é mais comum entre idosos 1,2

Desnutrição

Durante o processo de envelhecimento, não é incomum perder funções e desacelerar de formas difíceis de controlar. No entanto, a alimentação adequada e em quantidade suficiente, enquanto envelhecemos pode ser controlada. As pessoas devem esforçar-se para garantir o cumprimento dos requisitos nutricionais à medida que envelhecem. 1,3


A desnutrição é o déficit persistente ou má absorção de um ou vários nutrientes importantes, que normalmente são adquiridos por meio de uma dieta adequada. Alguns aspectos do envelhecimento são difíceis de controlar; porém, a ingestão nutricional adequada é mais fácil de ser tratada. A boa nutrição é uma necessidade fundamental para os idosos. 3


Há muitos fatores que podem levar as pessoas à desnutrição à medida que envelhecem. Alguns deles incluem fatores médicos, como a redução do apetite, problemas dentários ou orais, diminuição dos sentidos do olfato e paladar e outros problemas médicos que fazem com a pessoa simplesmente coma menos. 3 O estilo de vida também pode desempenhar um papel importante, especialmente em pessoas idosas que vivem sozinhas e que, por conseguinte, comem menos, ou aquelas que têm dificuldade de gerenciar os custos com a alimentação. Além das causas diretas, os idosos sofrem, mais frequentemente, de doenças crônicas e agudas que podem necessitar de hospitalização e que podem interferir ainda mais com a nutrição adequada. 3


A desnutrição não é incomum. Em um estudo com mais de 4.500 idosos de vários países, quase a metade dos entrevistados apresentaram risco de desnutrição, e quase um quarto destes foram diagnosticados como desnutridos. 1 Os riscos de desnutrição são graves e incluem o aumento da chance de infecções, recuperação mais lenta de doenças ou lesões e aumento da mortalidade em geral*. 1-3


Portanto, é importante que as pessoas se esforcem para alimentar-se de forma suficiente à medida que envelhecem. Exercícios e vida social ativa são comportamentos de estilo de vida que podem também ajudar a aumentar o apetite. Mas o mais importante são formas de lidar com a desnutrição relacionados com o envelhecimento, tais como fazer uso de alimentos prontos, nutritivos e até mesmo realizar mudanças sutis na dieta para melhorar a ingestão de alimentos. 4


A Nestlé Health Science está ativamente envolvida na pesquisa e desenvolvimento de Soluções Nutricionais para auxiliar nas situações clínicas, a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.


Consulte um profissional de saúde para informações adicionais.


Referências

  1. Kaiser MJ, Bauer JM, Rämsch C, Uter W, Guigoz Y, Cederholm T et al. Frequency of malnutrition in older adults: a multinational perspective using the mini nutritional assessment. J Am Geriatr Soc. 2010 Sep;58(9):1734-8.
  2. Borghi R, Meale MMS, França JI et al. Perfil nutricional de pacientes internados no Brasil: análise de 19.222 pacientes (Estudo BRAINS).Rev Bras Nutr Clin 2013; 28 (4): 255-63
  3. Celano RMG, Loss SH, Negrão RJN. Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Associação Brasileira de Nutrologia. Terapia Nutricional para Pacientes na Senescência (Geriatria). Projeto Diretrizes Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina. DITEN 2011.
  4. Hickson M. Malnutrition and ageing. Postgrad Med J. Jan 2006; 82(963): 2–8.

*A lista de sintomas não está completa, podendo variar de acordo com o paciente.