A Disfagia pode ser definida como a dificuldade em engolir devido a uma falha na garganta ou no esôfago, que pode gerar apenas um desconforto ou até mesmo um bloqueio das vias, causando dor. Essa dificuldade para engolir afeta pessoas de todas as idades e pode gerar consequências negativas no prazer alimentar, causando desconfortos à mesa, uma vez que a alimentação é um ato social. 1,2

Conheça os mitos e verdades mais comuns sobre a Disfagia:

Se você tossir durante a deglutição, está aspirando

Verdade. A função do reflexo de tosse é remover a secreção e / ou corpo estranho das vias aéreas, gerando um fluxo expiratório importante na defesa contra a pneumonia por aspiração. 5

A Disfagia pode causar aspirações silenciosas

Verdade. A Disfagia pode causar aspirações que não são percebidas. O alimento ou a saliva entram no canal aéreo e, em seguida, nos pulmões. Isso, ao longo do tempo, pode causar edema pulmonar ou crescimento de germes patológicos, que causam a pneumonia. 6

Líquidos espessados ​​são mais seguros que líquidos finos

Verdade.  Líquidos espessados na consistência de mel ​​se movem mais devagar, por isso, dão ao corpo mais tempo para reagir e engolir. Isso torna o ato de engolir mais fácil para algumas pessoas com Disfagia. 7

Espessantes feitos com farinha de amido de milho e tapioca são os melhores para uma dieta de Disfagia

Mito. Esses agentes espessantes são inadequados para a Disfagia. Isso porque são difíceis de preparar, pois exigem maior temperatura para absorver água. Além disso, são instáveis, pois perdem a consistência com mais facilidade. Espessantes especialmente desenvolvidos para a disfagia minimizam esse risco e atribuem menor valor calórico à dieta.”.8

 A Disfagia acontece apenas com idosos

Mito. A disfagia, mecânica (por alterações estruturais) ou neurogênica (por danos no sistema nervoso), pode acontecer em qualquer faixa etária, do bebê ao idoso. A queixa de Disfagia vai depender da exposição da pessoa às doenças ou condições que podem causar dificuldades de deglutição. 9

A Disfagia pode causar desnutrição

Verdade. Embora as principais complicações sejam pulmonares, pessoas que sofrem com Disfagia podem apresentar desnutrição devido à redução ou restrição da ingestão alimentar, pois os pacientes dificilmente consomem uma quantidade adequada de alimentos sólidos e/ou líquidos por falta de apetite, medo de comer ou ainda pela própria dificuldade de se alimentar.10

Quem sofre com a Disfagia pode ficar desidratado

Verdade. A desidratação é muito comum, devido à dificuldade de engolir e consumir quantidades adequadas de líquidos.  Se não tratada, a desidratação pode causar outros problemas de saúde, como: infecções, constipação, pedra nos rins, infecções do trato urinário, pneumonia, entre outros.11

Embora o estresse do comprometimento da deglutição possa ser grande, a terapia certa com o acompanhamento de profissionais especializados, pode tornar mais fácil lidar com os distúrbios da deglutição.

Consulte um profissional da saúde para informações adicionais.  Este é um material informativo e não substitui a recomendação de um profissional da saúde.

 

Referências:

  1. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). I Consenso Brasileiro de Nutrição e Disfagia em Idosos hospitalizados; 2011.
  2. Silva LM. Disfagia orofaríngea pós-acidente vascular encefálico no idoso. Revista brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2006;9(2):93-106.
  3. Benfer K, et al. Oropharyngeal dysphagia and gross motor skills in children with cerebral palsy. Pediatrics. 2013;131(5):e1553-62.
  4. Horner J, et al. “Swallowing in Alzheimer’s Disease.” Alzheimer’s Disease and Associated Disorders. 1994;8(3):177-89.
  5. Gasparim A, et al. Deglutição e tosse nos diferentes graus da doença de Parkinson. Arquivos Int. Otorrinolaringol. 2011;15(2):181-188.
  6. Cruz L, et al. Adequação e padronização de dietas utilizadas por pacientes com Disfagia utilizadas por pacientes com Disfagia orofaríngea do HCFMRP- USP orofaríngea do HCFMRP- USP. Revista Qualidade HC; 2012;(3)14-22.
  7. Pires E, et al. Alimentos na consistência líquida e deglutição: uma revisão crítica da literatura. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2012;17(4):482-8
  8. Cichero J. The Critical Role of Thickeners in the Therapeutic Medical Management of People with Dysphagia. Regulatory Focus; 2019.
  9. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Respostas para perguntas frequentes na área de Disfagia. Disponível em: https://www.sbfa.org.br/portal2017/themes/2017/faqs/faq_disfagia.pdf
  10. Sonsin P, et al. Análise da assistência nutricional a pacientes disfágicos hospitalizados na perspectiva de qualidade. O Mundo da Saúde. 2009;33(3):310-319.
  11. Xiao H, et al. Economic burden of dehydration among hospitalized elderly patients. Am J Health Syst Pharm, 2004;61:2534-2540.

Esse é um material informativo e não substitui as orientações de um médico ou nutricionista.

Código: NHS00041
Leia mais
Fechar

A condição afeta cerca de:  3,4

• 50% dos sobreviventes de acidente vascular cerebral; 

• 84% das pessoas com demência;

• 85% das crianças com paralisia cerebral;

 • 60% das crianças com deficiência de desenvolvimento;

• 25 a 55% dos bebês nascidos prematuramente.