VELHICE E ENVELHECIMENTO: ENTENDA ESSES PROCESSOS NATURAIS DA VIDA

O envelhecimento populacional é um fenômeno social pelo qual o mundo inteiro está passando. As projeções indicam que em 2050, a população brasileira será de 253 milhões de habitantes, a quinta maior população do planeta.1

Esse aumento no número de idosos no país se dá, principalmente, aos avanços das tecnologias na área da saúde, que trazem novas formas de tratamento e prevenção de doenças. 3

Entenda como funciona o processo de envelhecimento e a chegada da velhice. Confira abaixo:

O que é envelhecimento?

O envelhecimento é um processo natural, onde ocorrem mudanças biopsicossociais específicas, associadas à passagem do tempo. No entanto, pode variar de pessoa para pessoa, determinado tanto por fatores internos, quanto influenciados pelo estilo de vida, pelas características do meio ambiente e pela condição de saúde de cada um. 4

Tipos de envelhecimento: 5,6

  • Envelhecimento biológico, sinalizado por um conjunto de mudanças físicas e orgânicas, com acúmulo progressivo de disfunções e diminuição da reserva e capacidade fisiológica;
  • Envelhecimento social, em que se verificam alterações nos papéis sociais, sendo principalmente alterações definidas pela sociedade;
  • Envelhecimento psicológico, onde se observam alterações da atividade intelectual e nas motivações, bem como alterações comportamentais e emocionais.

Como ter um envelhecimento saudável?

Para se garantir um envelhecimento saudável, é preciso adotar hábitos e comportamentos adequados, tais como: alimentação saudável, prática de atividade física, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, além de manter uma rotina regular de sono e descanso. Esses hábitos e comportamentos auxiliam no controle de doenças crônicas, como as doenças cardiovasculares, que estão entre as maiores causas de mortalidade da população idosa.  Além disso, é importante relacionar-se socialmente, realizar atividades de lazer, fazer acompanhamentos médicos, ter independência e pensamentos positivos. 7,8

O que é velhice?

O termo velhice é delimitado por uma fase mais para o fim da vida. É uma etapa da vida biológica com consequências psicológicas, considerando que certos comportamentos são apontados como características da velhice. Como todas as situações humanas, a velhice tem uma dimensão existencial, que modifica a relação da pessoa com o tempo, gerando mudanças em suas relações com o mundo e com sua própria história. 9

Aspectos comuns da velhice

Vivenciá-la é conviver com as modificações corporais que ocorrem no processo de envelhecimento, tais como: o aparecimento de rugas, os cabelos brancos, a diminuição da elasticidade da pele, a perda dos dentes, as modificações físicas e fisiológicas do envelhecimento. 9,10-12

Embora no Brasil, a idade que se marca a velhice seja de 60 anos,13 os idosos estão cada vez mais ativos, cuidam da saúde e trabalham, estando envolvidos em questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis.

Referências

  1. Brito F. Transição demográfica e desigualdades sociais no Brasil. Rev Bras Estud Popul. 2008;25(1):5-26.
  2. Miranda G, et al. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev bras geriatr gerontol. 2016;19(3):507-519.
  3. Ploner KS, et al. O significado de envelhecer para homens e mulheres. Silveira, A, et al., org. Cidadania e participação social. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais. 2008;142-158.
  4. Ávila A, et al. Se o velho é o outro, quem sou eu? A construção da autoimagem na velhice. Pensamento Psicológico. 2007;3(8):7-18.
  5. Castro C. Representações Sociais dos Enfermeiros face ao Idoso em contexto de prestação de cuidados. Dissertação de Mestrado em Comunicação em Saúde. Lisboa: Universidade Aberta; 2007.
  6. Ribeiro A. Imagens da velhice em profissionais que trabalham com idosos. Dissertação apresentada para obtenção do grau de Mestre em Geriatria e Gerontologia. Universidade de Aveiro, Seção Autônoma de Ciências da Saúde: Aveiro; 2007.
  7. Tavares R, et al. Envelhecimento saudável na perspectiva de idosos: uma revisão integrativa. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2017;20(6):889-900.
  8. Valer DB, et al. The significance of healthy aging for older persons who participated in health education groups. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015;18(4):809-19.
  9. Beauvoir S. A velhice. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1990.
  10. Bee H. O ciclo vital. Trad. Regina Garcez. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
  11. Bortolanza M, et al. Um olhar psicopedagógico sobre a velhice. Rev Psicopedagogia. 2005;22(68):162-170.
  12. Zimerman G. Velhice: aspectos biopsicossociais. Porto Alegre: ArtMed, 2000.
  13. Neri A. Velhice e qualidade de vida na mulher. In: Neri, A. L. (Org) Desenvolvimento e envelhecimento: perspectivas biológicas, psicológicas e sociológicas. Campinas, SP: Papirus, 2001.

 

NHSDIG551219

Leia mais
Fechar
Em 2010, existiam 39 idosos para cada grupo de 100 jovens. A estimativa para 2040 é de 153 idosos para o mesmo grupo de 100 jovens. 2