Ativar o conteúdo para profissionais
Depressão

Muito mais do que sentir-se triste de vez em quando, a depressão é uma doença que tem um grande impacto sobre a vida das pessoas que dela sofrem. Em decorrência do grande número de portadores dessa doença, há também uma grande quantidade de informações sobre o que pode ser feito para melhorar suas vidas.

A depressão pode afetar as pessoas em quase todas as fases de suas vidas, geralmente a partir da adolescência. A depressão e doenças semelhantes são comuns, afetando entre 2 e 16% da população mundial de adolescentes e adultos. Apesar de sua alta prevalência, apenas cerca de metade das pessoas que sofrem de depressão são diagnosticadas.

A depressão é caracterizada por sentimentos de tristeza, ansiedade ou desespero persistentes que afetam as atividades normais. Outros sinais e sintomas incluem irritabilidade, perda de interesse, diminuição da energia, problemas para comer e dormir e pensamentos suicidas ou tentativas de cometê-lo. Existem vários tipos diferentes de depressão. 1 *

Várias são as causas da depressão, incluindo fatores genéticos e ambientais. Por este motivo, é importante prestar atenção ao estilo de vida e dieta no controle da depressão, além dos medicamentos prescritos para seu tratamento. Há fortes evidências de que os exercícios físicos podem ter impacto positivo sobre o humor, e numerosos estudos mostram que uma boa nutrição pode igualmente ter papel importante. 2,3

A Nestlé Health Science está ativamente envolvida na pesquisa e desenvolvimento de Soluções Nutricionais para auxiliar nas situações clínicas, a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Consulte um profissional de saúde para informações adicionais.

Referências:

  1. http://www.nimh.nih.gov/health/topics/depression/index.shtml. Acessado em Dezembro de 2014.
  2. Holmes VP. Trophic Mechanisms for Exercise-Induced Stress Resilience: Potential Role of Interactions between BDNF and Galanin. Front Psychiatry.2014 Jul 28;5:90
  3. Numakawa T, Richards M, Nakajima S et al. The role of brain-derived neurotrophic factor in comorbid depression: possible linkage with steroid hormones, cytokines, and nutrition. Front Psychiatry.2014 Sep 26;5:136.

* A lista de sintomas não está completa, podendo variar de acordo com o paciente.

Leia mais
Fechar

Exercícios físicos podem melhorar a cognição

Além de inúmeros outros benefícios para a saúde, estudos mostram que tanto exercícios aeróbios quanto o treinamento de resistência estão ligados à melhoria da capacidade cognitiva em idosos. Exercícios simples e regulares podem proteger e, até mesmo, melhorar a capacidade cognitiva durante o envelhecimento.


1- http://healthland.time.com/2013/04/15/mental-exercises-are-most-successful-at-preventing-cognitive-decline/.

Acessado em Dezembro de 2014

Uma dieta saudável pode ajudar a proteger o cérebro

Embora alimentos individuais e nutrientes não estejam claramente vinculados à saúde cognitiva, alimentar-se com uma dieta saudável pode ajudar a proteger contra vários outros riscos para o cérebro, tais como o acidente vascular cerebral, doenças cardíacas, hipertensão arterial, diabetes e lesões.


1- http://www.nia.nih.gov/health/publication/brain-health-resource.

Acessado em Dezembro de 2014